domingo, 26 de março de 2017

Vídeo Motivação

Olá pessoal, esse não é um post completo propriamente dito, por não abordar nenhum assunto em específico, porém gostaria de recomendar um vídeo que assisti essa semana e achei muito interessante. Trata sobre motivação em nossas vidas. Pra quem ainda não conhece existe o canal do Youtube chamado TED -  Ideas Worth Spreading - são vídeos curtos, aproximadamente 15 min que trata de diversos temas com inúmeros palestrantes, Os temas são tão variados, que surgem diversos TEDs espalhados ao redor do mundo, inclusive aqui no Brasil.

O vídeo, abaixo da foto é um dos que foram realizados aqui no Brasil



Motivação e foco para superar limites: Fernando Fernandes


In the spirit of ideas worth spreading, TEDx is a program of local, self-organized events that bring people together to share a TED-like experience. At a TEDx event, TEDTalks video and live speakers combine to spark deep discussion and connection in a small group. 

Boa semana a todos!

sábado, 25 de março de 2017

Debêntures

Salve, confrades! Nesse post comentarei as vantagens e desvantagens das debêntures de infraestrutura com isenção fiscal no Brasil, bem como darei detalhes sobre minha compra de debêntures.

Debêntures no Brasil


A debênture é um título de crédito privado em que o investidor empresta dinheiro diretamente para a empresa, sem intermediários bancários. Por ser um título privado sem necessidade de intermediários e por não ter garantia do FGC, as debêntures oferecem uma das melhores rentabilidades ao investidor no mercado de renda fixa. O fato de não possuir garantia do FGC faz com que o investidor tenha que avaliar a situação financeira da empresa para calcular o risco de inadimplência, porém os debenturistas têm prioridade sobre os acionistas em falências ou recuperações judiciais, logo podemos dizer que, entre uma debênture e uma ação da mesma empresa, as debêntures possuem risco menor.

A grande vantagem de adquirir debêntures brasileiras é a isenção fiscal para pessoas físicas em debêntures de infraestrutura, além do investidor ter certeza de qual será seu ganho real no vencimento da debênture, seu dinheiro não será utilizado para pagar os salário da Gilma e seus funcionários.

A maioria das debêntures com isenção fiscal pagam IPCA + taxa fixa, ou seja, são semelhantes à NTN-B, porém nos títulos públicos 15% do rendimento do investidor (incluindo a inflação!) é tomado de volta pelo governo, portanto o investidor não sabe qual será sua rentabilidade real quando compra o título. Nas debêntures de infraestrutura isso não ocorre, quando você compra uma debênture que paga IPCA + 5,5% ao ano, você já sabe que seu rendimento real será sempre 5,5% desde que a empresa honre os pagamentos.

Desvantagens das Debêntures


As principais desvantagens das debêntures com isenção fiscal são, ao meu ver, o longo prazo para o vencimento, a liquidez reduzida no mercado secundário e a possibilidade de insolvência da empresa. O longo prazo para o vencimento faz com que seu dinheiro fique preso na debênture por pelo menos mais de 5 anos, claro que você poderia vender a debênture no mercado secundário, mas aí você perderia uma porcentagem do seu investimento no spread de compra e venda. Quanto maior a possibilidade de insolvência da empresa, maior é a rentabilidade da debênture, porém seu valor de mercado também cai. Caso o investidor compre uma empresa com bons resultados que passe a reportar resultados ruins, sua debênture desvalorizará, se os resultados melhorarem a debênture irá valorizar.

Minha Compra de Debêntures


Eu tinha em carteira alguns títulos Tesouro Selic que venceram no começo de março, inicialmente minha ideia era comprar algumas LCI ou LCA, mas como a disponibilidade estava muito escassa no mercado, achei que a melhor opção no momento seria entrar no mercado de debêntures.

Comprei debêntures da Celpa, Companhia Elétrica do Pará, e da TCP, Terminal de Contêineres de Paranaguá, após a análise da situação financeira de cada empresa. A Celpa está com saúde financeira muito boa, seu rating é A e o rendimento das debêntures foi de IPCA + 5,20%. A TCP está com saúde financeira mais fraca, teve prejuízo no primeiro semestre de 2016, mas o histórico de resultados, bem como o setor de atuação são bons, como o rating da TCP é B, consegui uma taxa um pouco melhor: IPCA + 5,8% a.a.

Esta semana foi muito corrida e não consegui cumprir o calendário de posts, faltaram os posts de quarta-feira e sexta-feira, mas vou compensá-los com posts hoje e na próxima terça-feira.

Abraços e AVE CAPITALISMUS!

segunda-feira, 20 de março de 2017

Desisti de montar Hedges

Confrades, salve! Venho por meio desse post informá-los que desisti de montar operações de Hedge. O motivo é meio óbvio:
Depois de mais um prejuízo de cerca de 0,3% do patrimônio neste mês, decidi que eu não sou o novo Luís Stuhlberger ou o Carl Icahn brasileiro. Ganho mais dinheiro estudando investimentos ou estudando para aprimorar meu currículo do que acompanhando posições abertas no mercado futuro.

Esse é um fato que ocorreu comigo e eu cheguei nessa conclusão. Cada caso, um caso. Pode ser que com outras pessoas isso dê certo, mas comigo não é o caso.

Abraços!

domingo, 19 de março de 2017

Proficiência em idiomas




Olá camaradas, essa é uma das questões levantadas pelo Porco Capitalista, fato que achei válido comentar por aqui.

Vale a pena investir atualmente em um diploma de inglês e outras línguas no duolingo?


Pessoalmente acho válido estudar outros idiomas, principalmente o mais comum que é o Inglês. Já conheci colegas que foram estudar fora, como Japão, China e Alemanha e aprenderam o idioma local, que se tratando dos primeiros países modifica totalmente a forma como é construído o dialeto, dificultando seu estudo. Não acho que seja ruim aprender essas línguas, porém quem ainda engatinha na língua estrangeira base - no caso o Inglês - não vejo, num primeiro momento, um custo benefício válido.

Depois de me dedicar por um tempo relativamente pequeno (estudo focado) - mais ou menos 1 ano e meio - consegui uma certificação mínima para colocar no currículo. Na realidade, vi que o ensino escolar aprendido nas escolas do primário são totalmente ineficazes no aprendizado da língua. É muito difícil conhecer alguém que tenha uma proficiência na língua - somente estudando no colégio (com certeza há exceções).

Disciplina do estudo no colégio

Num mundo onde há concorrência para tudo e, obviamente, na busca por um emprego, quem possui qualquer tipo de diferencial será válido na hora de decidir uma vaga. Poxa, mas tem vagas que não possui esse tipo de exigência, para que vou usar um diploma de inglês? Em um primeiro momento, demonstra que você está tentando acompanhar a evolução do mercado, depois demonstra um mínimo de interesse por querer especializar. Quando somos muito jovens, acaba que nosso currículo (principalmente num primeiro emprego) peca no quesito experiência, por isso qualquer demonstração de interesse é válido.

Respondendo a pergunta do Porco Capitalista, será que é realmente válido aprender por vias totalmente digitais, tal como o Duolingo? 

Bom, primeiramente, gostaria de comentar que já fiz aulas totalmente online, há um post que fiz um tempo atrás falando do curso que realizei. Desde já, informo que a parte dedicação fica bastante evidenciada, já que NÓS MESMO devemos definir o horário de estudo e o ritmo que iremos aprender. Partindo do pressuposto que nosso corpo quer o mais fácil e o mais rápido, vejo que esses métodos servem mais para complementar o estudo e, pra quem é preguiçoso, é bastante difícil encontrar forças no final do dia para sentar na frente do computador e aprender.

Na aula presencial, vejo que há um maior custo benefício, porém por um tempo limitado. Claro, se você tiver centenas de Temers para pagar em um curso regular de 3 a 4 anos em média, num curso completo nesses ensinos pagos, tal como Yazigi, Wizard, Fisk, sinta-se totalmente confortável, porém fazendo 1 a 2 semestres e estudando por conta, ou fazendo o curso por um tempo determinado (que você mesmo estipulou!) e ESTUDANDO, você conseguirá resultados satisfatórios de aprendizado, tanto na busca de um currículo ou uma proficiência.

Para complementar, digo que o contato com a língua é essencial, por isso que naturalmente quem fica muitos anos em cursos pagos consegue se sair melhor comparado com o aluno que faria somente 1 ou 2 semestres de inglês pago. Porém, se você realmente se dedicar, buscar sites online - como o Duolingo, aplicativos de celular, fazer as lições, trabalhos, conseguirá um resultado tão bom quanto quem passa a vida nesses cursos. Passei por 3 escolas de inglês pagas, pois gostava de mudar de método de pouco em pouco tempo, porém percebi que a maioria dos alunos CAGAVAM para as lições e trabalhos passados, ou seja, voltamos para a ideia da disciplina novamente.

Vejo que o foco é essencial. Há muitas escolas pagas oferecem outras modalidades, do tipo, pague o Inglês e ganhe o Espanhol, ou ganhe 50 % de desconto na modalidade. Vejo que é aquela típica jogada de marketing, você não se dedica totalmente a nenhuma e fica num patamar intermediário (há exceções), com isso fica com uma dedicação dividida, metade Inglês e metade Espanhol por exemplo. Não acho a melhor linha de ação, concentração e foco são essenciais num primeiro momento.

Eu pessoalmente já tentei buscar alguns sites para complementar, porém não via muita motivação em fazer os exercícios na frente de uma tela ou monitor. Acho que o ensino de idiomas está evoluindo, com novos métodos e, com certeza, um contato maior com pessoas e com profissionais da área são muito mais válidos.

Com relação a diplomas, a resposta é sim, acho bastante válido tentarmos acompanhar o mercado atual, globalizado, mesmo para quem não gosta de estudar. É aquela questão, vai correr atrás do prejuízo ou vai passar a vida inteira se lamentando. Vejo que é aquela exigência indireta, se não tiver, não digo que a pessoa não consiga vislumbrar um melhor emprego, mas nos dias atuais está sendo cada vez mais exigido. 

Como dica, para quem está tentando aperfeiçoar o inglês ouvido - listening - recomendo ver vídeos na internet como este que acho muito interessante. Além de métodos de ensino, tem uma didática excelente para quem quer aperfeiçoar essa capacidade.

Técnica de estudo olhando filmes

Abraço a todos!

sexta-feira, 17 de março de 2017

Casamento como Ascensão Social

Este artigo responderá as perguntas do leitor Porco Capitalista sobre o casamento, portanto é uma opinião pessoal minha. O matrimônio é um tema muito complexo e cada um tem sua opinião própria. Responderei de acordo com o que eu tenho observado na sociedade e por meio de pesquisas:

O que acha de casamento como forma de ascensão social? Veja bem, não importa o quão casamento é ruim, eu casaria com uma australiana para ter cidadania australiana. Veja bem, casamento destrói com indivíduo mas o governo brasileiro é muito pior, mas e você, o que acha?

Primeiramente, acho o casamento uma forma muito rápida de ascensão social, mas é uma"jogada" mais praticada por mulheres, na maioria das vezes o homem é a parte do matrimônio com nível social mais alto. Instintivamente, as mulheres prezam por homens que as façam sentir seguras para constituir uma família, enquanto os homens prezam mais por características genéticas desejáveis, apesar de parecer maquiavélico esta é a verdade. Claro que há exceções, mas, nesses casos, geralmente o homem tem alguma característica que desperta a atenção da mulher.


Há alguns séculos atrás, nas casas da nobreza europeia, quando uma mulher com títulos maiores ou de uma dinastia mais prestigiosa casava com um homem de status inferior, a união era chamada de "casamento matrilinear", nesse caso os filhos herdavam a dinastia da mãe. Atualmente acontece algo parecido, geralmente quando um homem casa com uma mulher de status maior o casamento vira matrilinear, nesse caso quer dizer que é a mulher quem manda. Também é comum a mulher que tem alguma característica indesejável casar com um homem de status menor.

Em suma, usar o casamento como ascensão social para homens é difícil e o homem tem grandes chances de ter os papeis tradicionais do casamento invertidos.

Não acho o casamento ruim em si, ele pode ficar ruim dependendo da forma que as partes o operam. O casamento e o estabelecimento de núcleos familiares são naturais para a espécie humana, mas, antes de tudo, é um contrato, o problema é que a modernidade destruiu as relações tradicionais e tornou mais difícil fechar o contrato.

Nesse momento você deve estar pensando: como esse cara é frio, analisa um casamento como se estivesse contratando um funcionário. E é por aí mesmo, mas o casamento é muito mais complexo que contratar um funcionário pela CLT. Este blog dá dicas underground. Se quiser dicas mainstream, visite sites ou compre livros mainstream.

O casamento é um contrato tão complexo e tão impactante nas vidas dos seres humanos que nas sociedades mais tradicionais ele é contratado pelos pais, é o casamento arranjado. Ao contrário do que acha a sabedoria convencional, o casamento arranjado não é "casamento sem amor", porque na maioria das vezes os esposos já se conhecem desde a juventude e porque o ser humano se adapta com quem vive, desde que seja uma relação harmoniosa, claro. A taxa de sucesso dos casamentos arranjados é muito maior e poucos terminam em divórcio.

As ideologias derivadas do marxismo como o feminismo e o ateísmo militante tornam o casamento impossível com indivíduos totalmente afetados e são mais perigosas em indivíduos parcialmente afetados, porque tornam as ideologias mais difíceis de serem percebidas. Nem tente começar um relacionamento com essa gente, porque só vai perder dinheiro, tempo e cabelo.

Claro que casar com uma australiana seria uma grande vantagem, mas percebo que esse tipo de mulher estrangeira que procura relacionamento com brasileiros é cheia de características indesejáveis, pode não ser uma característica física, mas uma característica comportamental indesejada.
 
Reponderei brevemente a segunda pergunta:
 
Meu irmão disse que tem um amigo parecido esteticamente comigo (logo ele é um horror) que está sendo o garotinho de uma coroa rica, ele vivem bem e a coroa faz mil e um dos seus agrados. O que acha?

Acho que as mulheres que passam dos 35 anos e não conseguem casar têm grandes chances de ter uma característica indesejável e a mente começa a operar de modo diferente do normal. Nesse caso em particular, ela pode estar substituindo as figuras do marido e de um filho nesse cara.

Por fim, não aceite um casamento que não seja por separação total de bens. Motivos óbvios.

Abraços!

quarta-feira, 15 de março de 2017

Discussão de Resultados: Ferbasa 4T16

Cia de Ferros da Bahia - Ferbasa - FESA4
A Ferbasa é uma das única empresas brasileiras de tamanho considerável controladas por uma fundação, sendo controlada pela Fundação Beneficente José Carvalho, que mantém 6 escolas e programas sociais para crianças na Bahia. Apesar de parecer irrelevante para o investidor, essa informação é muito importante, porque a empresa reflete os interesses dos controladores. Como os administradores da fundação querem ter um fluxo crescente de dinheiro para administrarem as atividades da fundação e não podem de maneira alguma ficar sem dinheiro, a Ferbasa é extremamente conservadora com novos investimentos e mantém um caixa líquido considerável.
Caixa líquido sempre positivo.
A Ferbasa conseguiu um resultado muito bom, porque o preço do ferrocromo subiu muito e recuperou toda a queda dos últimos trimestres. No último post sobre a Ferbasa, havia dito que três fatores prejudicavam a Ferbasa: o preço do ferrocromo, o preço da energia elétrica e a valorização cambial, pois agora somente dois fatores ainda prejudicam a empresa. O resultado líquido da Ferbasa no trimestre foi de 72M de lucro, porém alguns não recorrentes ajudaram esse resultado: 20,8 milhões de tributos recuperados, 7,8M recebidos referente aos antigos empréstimos compulsórios da Eletrobrás, correção das premissas em relação ao passivo atuarial com impacto positivo de 3,4M.
O preço da energia elétrica continua impactando fortemente as atividades da empresa. Se eu fosse o presidente tentaria comprar uma participação em algum projeto de energia para suprir parte das necessidades diretamente.
A Ferbasa diminuiu a produção por causa do custo de energia
A Ferbasa é uma empresa cíclica e o preço atual dos seus produtos favorece muito a empresa, é muito provável que o resultado do 1T17 seja ainda melhor que o 4T16, visto que o preço do ferrocromo continuou subindo. Não estou tão confiante em relação as projeções futuras do preço do ferrocromo, porque uma desaceleração chinesa derrubaria o preço, mas, mesmo assim, o ferrocromo teria menos impactos que a cotação do minério de ferro tradicional. A compra das ações da Ferbasa é favorável no cenário atual, mas, como a empresa produz commodities, a rentabilidade da empresa sempre varia muito conforme a cotação de seus produtos.

Ferbasa RI

Nota: MB

 

segunda-feira, 13 de março de 2017

Ranking de Rentabilidade - Fevereiro 2017

Salve, confrades! Está no ar a segunda edição do Ranking de Rentabilidade da Blogosfera:


Série A: Masters of the World


Os integrantes da Série Masters of the World estão fazendo jus ao nome da série, todos conseguiram rentabilidades acima do IBOV e estão com excelentes performances. 

O Surfista Calhorda já tinha conseguido explodir sua rentabilidade com a Vale em janeiro e em fevereiro a Cemig deu outro grande impulso em sua carteira, conseguindo 21,04% em apenas dois meses. O líder do ranking está com 90% do patrimônio investido em renda variável e com forte presença de bluechips na carteira.

Apenas um dos muitos truques do surfista
O Longe do Limite não ficou muito atrás do surfista, possui uma carteira parecida com a dele, com 86% de renda variável e bastante exposição na Vale e na Cemig.

O Economicamente Incorreto honrou o nome e permanece com 100% alocado em ações, conseguiu 14,66% de rentabilidade, contrariando todos os experts em finanças pessoais e suas regras doentias de subtrair idade e usar astrologia para determinar a alocação de ativos. O Incorreto foi incluído no Ranking para substituir o Investidor Águia que permanece desaparecido e não publicou atualizações da rentabilidade por dois meses seguidos.

Só o disparo de advertência não adiantou. Seguimos caçando-o.
Investidor Defensivo ultrapassou o Pretenso Milionário e juntou-se aos mestres.

Série B: Not Bad

 

Pretenso milionário triste após perder o cliente
Os empréstimos camaradas do Pretenso Milionário finalmente acabaram e ele se viu compelido a iniciar a alocação em RF. Ficou em quinto lugar no Ranking, caindo uma posição. Em sexto lugar ficou o Zé Ninguém, que continua com rentabilidades muito boas, embora tenha sido ultrapassado três vezes em um mês. O Investidor Convicto conseguiu uma rentabilidade muito boa, embora esteja com 50% do patrimônio em RF, seus títulos prefixados também valorizaram e continuaram impulsionando a sua carteira. Eu Continuei em oitavo lugar no Ranking, nesse mês minha carteira Brasil valorizou um pouco acima do IBOV e ainda recebi uma ajuda dos bitcoins, só a carteira USA que não ajudou e ficou negativa.

Série C: Pé-de-Chinelo



O Idiota ficou de pé-de-chinelo na praia e aproveitou a primeira viagem como milionário, publicou o resultado com atraso, mas resolvi dar um dia de lambuja para o excêntrico e misterioso milionário. Carnegie ficou em nono com 6,08% de rentabilidade até agora e resolveu reiniciar sua carteira de ações em fevereiro. O Aportador ficou em décimo primeiro, coloquei o asterisco na rentabilidade porque eu mesmo que a calculei, porque eu não encontrei a rentabilidade acumulada de 2017. O Noob Investidor realizou uma ultrapassagem e saiu da série dos Jênios.

Série D: Jênios das Finanças

O Meu 1º Milhão está com a carteira bastante alocada em RF e terminou o mês na décima terceira colocação.

Investidor Livr3 após perceber que errou a rentabilidade
O Investidor Livr3 caiu 8 posições após perceber que tinha calculado a rentabilidade de forma errada. Seguindo seu plano de alocação alfabético comprou ações da AT&T. O Investidor das Exatas continuou beirando 1% de rentabilidade no mês com a sua carteira focada em RF e com um fundo multimercado.


Por fim, o Pobre Japa não publicou a rentabilidade mensal e foi conduzido coercitivamente para a sede da CAPITALISMUS.